Jesus loves you

Ela aproximou-se dele, sorridente. E como quem lhe segredava ao ouvido, disse:
- Jesus ama-te. E deseja conhecer-te.
Ele ficou parado, a digerir mentalmente as palavras dela. Um sorriso aflorou-lhe os lábios, enquanto respondia:
- Calha bem, porque eu sou gay.
Ela pousou-lhe uma piedosa e consoladora mão no ombro.
- Jesus pode ajudar-te.
Ele insistiu:
- Quer dizer que ele também é gay?
- Não – respondeu ela, ofendida. A mão abruptamente retirada do ombro. – Ele é completamente virgem.
- Bom – disse ele, preparando-se para arrepiar caminho, - não o julgo nem condeno por isso. Todos nós temos direito às nossas perversões sexuais.